O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol decidiu abrir um processo de inquérito para investigar as relações entre o Benfica e o Desportivo das Aves. A notícia está a ser avançada em vários meios de comunicação, como o jornal A Bola, o jornal O Jogo e o Jornal de Notícias.

A decisão foi tomada na sequência de uma investigação do jornal Público, que este sábado publicou um texto onde dava conta do invulgar relacionamento entre os dois clubes e entre as duas SAD. De acordo com o diário existem acordos secretos sobre direitos de preferência, uma conta-corrente bancária oficiosa, contratos duvidosos na cedência de jogadores e uma dívida do Desportivo das Aves ao Benfica que deveria ter impedido a equipa avense de se regularizar a inscrição para competir na I Liga do campeonato nacional.

Em suma, os dados avançados pelo jornal Público geram suspeitas sobre uma possível relação de dependência do Desportivo das Aves face ao Benfica e sobre práticas duvidosas acordadas entre os dois clubes.

De acordo com o jornal A Bola, um documento assinado pelo ainda presidente (cessante) do Conselho de Disciplina da FPF, José Miguel Meirim, refere que o inquérito foi aberto “com base em notícias na comunicação social” e que o processo foi enviado para a Comissão de Instrutores da Liga Portuguesa de Futebol.

A informação é corroborada pelo jornal Público, que refere que o processo vai ficar “em segredo de justiça até ao final do inquérito”.

Contratos lesivos e acordos secretos. As relações duvidosas entre Benfica e Desportivo das Aves