O Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD) aprovou uma doação de um milhão de dólares (892,6 mil euros) para apoiar a resposta do governo timorense à pandemia da Covid-19.

A doação, que se destina em particular a prestar assistência alimentar urgente a famílias vulneráveis, vai ser financiada pelo governo do Japão através do Fundo de Resposta a Desastres da Ásia-Pacífico, segundo comunicado do BAD.

“O BAD está empenhado em apoiar Timor-Leste na luta contra a Covid-19”, notou Stefania Dina, especialista em Recursos Naturais e Agricultura da instituição.

“A subvenção ajudará a impedir o nanismo infantil e garantirá a segurança alimentar e nutricional das famílias mais vulneráveis ​​de Timor-Leste, impulsionará o seu sistema imunológico e retardará a disseminação da Covid-19. Também proporcionará um impulso económico às micro e pequenas empresas locais”, refere.

A nota explica que o apoio vai ser usado para “comprar e distribuir alimentos provenientes de lojas locais e agricultores que não conseguem vender os seus produtos devido a restrições de emergência impostas para conter a propagação do vírus”.

Ajudará ainda o governo a lidar com a “insegurança alimentar, que afeta 75% da população, e o nanismo, que afeta 50% das crianças com menos de 5 anos de idade”.

Uma situação, nota o BAD, que “piorou durante a pandemia, com os mais pobres e vulneráveis ​a serem atingidos pela perda de rendimento e pela dificuldade no acesso a alimentos”.

A desaceleração do transporte internacional reduziu as importações de arroz e interrompeu as cadeias locais de fornecimento de alimentos, explica a instituição.

Timor-Leste não tem atualmente casos ativos de Covid-19 – todos os 24 pacientes positivos já recuperaram – e o país conclui na sexta-feira o seu terceiro mês de estado de emergência.