Dançar na corda bamba
Não é techno não é samba
É a dança do ter e não ter
É a dança da corda bamba

A música é dos Clã, com autoria partilhada com Carlos Tê, e completa este ano 20 anos de existência. Ironiza essa expressão tão portuguesa, de caminhar numa corda bamba, e coloca uma personagem invisível a dançar nessa mesma travessia instável. E dificilmente existia um refrão mais apropriado para descrever o jogo que o Benfica tinha de ultrapassar esta terça-feira.

Na Luz, no terceiro jogo de Nélson Veríssimo ao comando dos encarnados e depois de uma vitória e um empate, o Benfica recebia o V. Guimarães e estava totalmente obrigado a ganhar para evitar que o FC Porto fosse campeão ainda esta terça-feira, no sofá e sem precisar de jogar. A igualdade registada em Famalicão na semana passada deixava a equipa a dançar na corda bamba, à beira de perder o título para o principal rival e à beira de o deixar escapar pessoalmente, sem obrigar os dragões a aplicarem-se no Clássico com o Sporting.

Ficha de jogo

Mostrar Esconder

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Benfica-V. Guimarães, 2-0

32.ª jornada da Primeira Liga

Estádio da Luz, em Lisboa

Árbitro: Hugo Miguel (AF Lisboa)

Benfica: Vlachodimos, André Almeida, Rúben Dias, Jardel, Nuno Tavares, Weigl (Florentino, 33′), Gabriel, Chiquinho (Zivkovic, 88′), Pizzi (Rafa, 65′), Cervi (Jota, 88′), Carlos Vinícius (Seferovic, 65′)

Suplentes não utilizados: Zlobin, Dyego Sousa, Tomás Tavares, Ferro

Treinador: Nélson Veríssimo

V. Guimarães: Douglas, Sacko, Venâncio, Suliman (Pedro Henrique, 57′), Florent, André André, Mikel Agu (Pêpê, 73′), Poha (João Pedro, 84′), Marcus Edwards, Bruno Duarte, Ola John (Ouattara, 73′)

Suplentes não utilizados: Jhonatan, Victor Garcia, Rochinha, André Almeida, Abouchabaka

Treinador: Ivo Vieira

Golos: Chiquinho (37′), Seferovic (87′)

Ação disciplinar: cartão amarelo a Weigl (22′), a André Almeida (79′)

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.