Com Sérgio Oliveira lesionado e Uribe castigado, a pergunta era inevitável: estariam Fábio Vieira e Vítor Ferreira preparados para entrarem na equipa inicial frente ao Sporting? “Até há quinze minutos estavam. Agora não sei se entretanto se passou alguma coisa no balneário…”, começou por ironizar Sérgio Conceição. “Para estarem a trabalhar connosco já há algum tempo e contribuírem em determinados jogos é porque têm qualidade e estão preparados para jogar, assim como o João Mário”, disse depois um pouco mais a sério. O treinador dos azuis e brancos sempre teve um cuidado especial em relação aos jovens da formação e assim continua, no final da época.

Danilo, a figura de uma época que foi de dispensado do estágio a super-herói (a crónica do FC Porto-Sporting)

“Há jovens que estão a trabalhar connosco e que estão preparados. Vejo gente na formação com muita qualidade, agora é preciso associar a isso a mentalidade competitiva, que é necessária, e isso não é de um momento para o outro. Eu acho que a nova geração nisso fica um bocadinho a dever ao que eram os jogadores de há uns tempos. De outra forma, também há coisas que eles dão muito mais positivas e diferentes do que davam os jogadores de há uns tempos. Agora é preciso encontrar o melhor equilíbrio para lançar esta gente e e lançá-los não de acordo com aquilo que cada um quer, cada pai, cada empresário, cada adepto, mas sim de acordo com aquilo que é necessário para a equipa. Eu olho para aquilo que é a qualidade, tenha 17, 27 ou 37 anos”, argumentou.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.