Em atualização

Um avião da Air India Express despenhou-se esta sexta-feira no aeroporto de Calecute, na Índia. A companhia aérea já confirmou a morte de 17 pessoas, entre as quais os dois pilotos. A bordo seguiam 191 pessoas, dos quais 174 eram passageiros segundo a companhia aérea. Tratava-se de um voo de repatriação, da fase 5 da missão Vande Bharat.

Numa declaração publicada no Twitter, a Air India Express confrima a morte de 15 passageiros e dois pilotos e acrescenta que os quatro tripulantes de cabine estão bem.

Segundo um comunicado da companhia aérea, a bordo seguiam 174 passageiros — incluindo 10 crianças —, dois pilotos e quatro membros da tripulação do voo IX-1344 que tinha partido do Dubai.

No comunicado, divulgado mais cedo nesta sexta-feira, a Air India dizia que “os passageiros estão a ser transportados para o hospital para receberem cuidados médicos” e que atualizará mais tarde as informações relativas aos feridos.

O primeiro-ministro da Índia, Modi, já falou com Pinarayi Vijayan responsável pela região de Kerala para confirmar o envio de equipas de socorro e busca para o local onde o avião saiu da pista.

De acordo com fontes no local, citadas pelo jornal Times of India, as operações para resgatar todos os ocupantes do avião já terminaram, tendo sido encaminhados para os hospitais todos os feridos.

Hardeep Singh Puri, ministro com responsável pela pasta da aviação civil anunciou ainda que já estão a caminho do local equipas especializadas para investigar as causas do acidente, que deverão chegar durante a madrugada de sábado.

A região de Kerala, onde se situa o aeroporto de Calecute foi esta sexta-feira atingida por fortes chuvas, que provocaram deslizamentos de terras e a morte de 15 pessoas em Idukki, a cerca de 250 quilómetros a sul de Calecute.