O secretário regional da Saúde e Desporto do Governo dos Açores, Clélio Meneses, disse esta segunda-feira querer “criar brevemente” uma coordenação regional de combate à SIDA, como forma de “conhecer bem a situação” e “ajudar” os infetados.

É preciso agir e vamos ter em breve uma coordenação regional para combate a SIDA”, declarou Clélio Meneses, citado em comunicado de imprensa.

O governante falava após uma visita ao Hospital de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, na véspera do dia mundial da Luta contra a SIDA, que se comemora a 1 de dezembro. Segundo o comunicado, a região está “sem números atualizados” e sem um “organismo especializado” no vírus da SIDA desde 2018.

Sem números oficias, o que nos chegou ao conhecimento, esta segunda-feira, foi um aumento de casos, nos últimos três anos. Temos de conhecer bem a situação para ajudar as pessoas e gerir o problema. Creio que em breve teremos essa coordenação regional a funcionar”, declarou o secretário regional.

Segundo o comunicado, a região tinha em 2018 383 casos de infeção por VIH e uma incidência de 5,3% por cada 100 mil habitantes. Segundo um relatório publicado no final de 2019 pela Direção-Geral da Saúde, em 2018 foram diagnosticados 973 novos casos de infeção por VIH em Portugal, o que representa uma taxa de 9,5 casos por casa 100 mil habitantes. Segundo o mesmo relatório, existiam até à data da publicação do documento cerca de 59.913 doentes com VIH em Portugal, menos 46% dos que existiam há dez anos.