O Ministério da Saúde espanhol já enviou a sua proposta para os governos das regiões autonómicas acerca das restrições que recomenda serem adotadas na época festiva que se avizinha. Em cima da mesa estão limitações à mobilidade entre as regiões autónomas entre 23 de dezembro e 6 de janeiro, embora se admita uma exceção: permitir viagens até à residência habitual de amigos ou familiares com quem se costume passar o Natal.

As propostas, que podem ser consultadas na íntegra nesta ligação do jornal ABC, ainda vão ser debatidas no Conselho Interterritorial que irá reunir-se esta tarde – mas não se esperam grandes alterações. No documento lê-se que o Ministério da Saúde vai permitir reuniões com o máximo de 10 pessoas nos dias 24 e 25 de dezembro, além de 31 de dezembro e 1 de janeiro.

É feito um apelo, porém, para que os encontros se realizem entre pessoas do mesmo agregado familiar, na medida do possível.

Para esses dias é admitido, porém, um recolher obrigatório geral mais tardio em meia hora: passa a ser às 1h30 da manhã – mas esse tempo adicional não pode ser usado para passagem de um encontro social para outro, sublinha a autoridade.

Há, também, uma referência a idosos que saem de lares da terceira idade para passar os dias festivos em casa de familiares. Essas pessoas não poderão ir a mais do que um casa – em rigor, devem estar sempre no mesmo agregado familiar – e é aconselhado realizar-se teste à Covid-19 quando acontecer o regresso à instituição onde moram habitualmente e, também, outro teste alguns dias depois.

Quanto a cerimónias em espaços fechados, elas podem acontecer desde que se respeitem as restrições ao número de pessoas por metro quadrado e, por outro lado, pede-se que se evitem coros e se opte, em alternativa, por música gravada. Ainda assim, aconselha-se os cidadãos a preferirem missas televisionadas para substituir a ida física a eventos como a habitual Missa do Galo.

O documento aconselha, também, que se cancelem eventos públicos como as procissões dos Reis – embora cada região autonómica possa tomar as suas próprias decisões nesta matéria, conforme as regras locais.