Cerca de 23 toneladas de cocaína foram descobertas em contentores nos portos de Hamburgo e Antuérpia, declarou esta quarta-feira a alfândega alemã, anunciando a maior apreensão em muitos anos na Europa.

Graças a um trabalho de investigação muito profissional, conseguimos apreender uma quantidade recorde de cocaína”, saudou o secretário de Estado das Alfândegas alemão, Rolf Bösinger, referindo ter sido um “golpe desferido contra o crime organizado ligado ao narcotráfico”.

Cerca de 16 toneladas foram descobertas em 12 de fevereiro em cinco contentores provenientes do Paraguai, informou a alfândega, acrescentando que esta apreensão também ajudou a apreender 7,3 outras toneladas armazenadas no porto de Antuérpia, na Bélgica.

O valor total dessas apreensões atingiria para revenda “vários milhares de milhões de euros”, segundo a alfândega.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Um homem de 28 anos foi detido nos Países Baixos no âmbito desta investigação. É suspeito de ser o responsável pela importação dessas 23 toneladas de cocaína, segundo a alfândega.

Em Hamburgo, esses contentores, que foram considerados suspeitos, passaram por uma minuciosa revista. A droga foi escondida em latas, sob uma primeira camada de recipientes contendo mástique (um tipo de resina). No total, foram encontradas 16 toneladas em cerca de 1.700 latas.

A investigação continua na Alemanha, Holanda e Bélgica para permitir possíveis novas detenções.