O Campeonato do Mundo de Resistência, ou WEC (de World Endurance Championship), vai ser particularmente emocionante em 2021. Estreiam-se as novas máquinas na categoria principal, ou seja, os carros mais rápidos, com os anteriores e caros LPM1 a serem substituídos pelos novos Hypercars, ligeiramente mais lentos, mas extremamente mais baratos de construir e de fazer correr. E, entre estes novos Hypercars, vão coabitar duas soluções distintas, uma mais convencional, apenas com um motor maior e atmosférico, com a segunda solução a ser mais sofisticada, a híbrida, que alia a um motor a gasolina mais pequeno e sobrealimentado uma unidade eléctrica, que será montada à frente para assegurar tracção às rodas anteriores.

A Toyota, que venceu nas últimas duas épocas ainda que sem grande concorrência, mas não por sua culpa, optou por esta segunda versão híbrida dos Hypercar, tendo revelado já o GR010, com que vai competir este ano. Um dos aspectos mais interessantes deste modelo de competição é que vai ter um “irmão” de estrada, o GR Super Sport, um hiperdesportivo que será o veículo produzido em (pequena) série mais potente e agressivo da história da Toyota.

3 fotos

O GR010 vai montar em posição central traseira um 3.5 V6 biturbo que coloca a potência nas rodas posteriores, usufruindo dos 272 cv do motor eléctrico, que fornece potência às rodas anteriores, desde que a potência total não ultrapasse os 680 cv. A versão de estrada montará uma mecânica similar, mas sem as limitações de potência total, estando provavelmente equipada com uma bateria maior para assegurar uma autonomia razoável em modo eléctrico, como já acontece com o Ferrari SF90 Stradale.

Já pode ouvir cantar o V6 do Toyota GR Super Sport

Já se sabia que a Toyota queria avançar com o GR Super Sport, mas agora foi tornado público que o construtor já está à procura de potenciais clientes. Um utilizador do Reddit divulgou o questionário que recebeu do fabricante, em que essencialmente este pergunta se estaria interessado em adquirir um hiperdesportivo ao nível de um carro concebido para ganhar em Le Mans, mas com matrícula e homologado para rodar em estrada.

Resta esperar que a maioria dos questionários tenha resposta positiva, uma vez que este é um daqueles desportivos que valia a pena ver circular na via pública, tanto em versão com carroçaria aberta como fechada.