Um dia após o desaparecimento de Noah, as autoridades continuam sem qualquer indício do seu paradeiro. O menino de dois anos desapareceu na manhã de quarta-feira, estima-se que entre as 5h30 e as 8h da manhã, na zona de Proença-a-Velha, no município de Idanha-a-Nova. O alerta foi dado pela mãe da criança, que pelas 8h se apercebeu que Noah não estava na cama. Apenas a sua irmã, de seis anos, dormia.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) de Castelo Branco, que se deslocou ao local após o contacto da mãe de Noah, pelas 8h30, montou rapidamente um dispositivo de busca, mas até agora ainda não foi possível encontrar a criança. Até ao momento foram descobertas várias peças de roupa junto de um rio, a cadela da família, que as autoridades acreditam ter acompanhado o menor, e pegadas de uma criança.

Desaparecimento de Noah. GNR confirma que foram encontradas pegadas durante buscas noturnas

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.