Quando se aproxima o início das entregas dos Valkyrie de estrada, eis que a Aston Martin revela a versão de pista, o Valkyrie AMR Pro, ainda mais agressiva, fruto de um pack aerodinâmico com apêndices generosos à frente e atrás, destinados a assegurar o dobro do apoio. Mas toda a carroçaria e chassi, concebido pelo mago da aerodinâmica Adrian Newey, o mesmo que desenha os F1 da Red Bull que dominam a actual época da modalidade, estão pensados de forma a colar o Valkyrie ao solo sem abusar das asas, a solução mais fácil para atingir os objectivos, mas que prejudica a velocidade máxima do modelo.

A versão idealizada exclusivamente para rodar em circuito possui uma maior distância entre eixos, que assim cresce 38 cm, enquanto a largura das vias passa a ser 9,6 cm maior à frente e 11,5 cm atrás. Também o comprimento total aumenta, no caso 26 cm. Como é habitual em Newey, os truques estão no chassi e por baixo do chassi, uma vez que este foi concebido com condutas de ar que o atravessam, aproveitando as reduzidas dimensões do V12 atmosférico, com a zona inferior a usufruir de extractores desenhados como se tratasse de um F1 moderno.

O novo CEO da Aston Martin, Tobias Moers, garante que “o Valkyrie AMR Pro é um projecto sem comparação, sem limitações devidas a regulamentos, destinado a perseguir a máxima eficácia”. Já Newey prefere descrever o AMR Pro como “um Valkyrie de estrada depois de abusar dos esteróides”, o que dá uma ideia do potencial do modelo.

O motor continua a ser o V12 com 6,5 litros de cilindrada, desenhado pela Cosworth e capaz de girar até às 11.100 rpm. Na versão de estrada, esta unidade fornece 1014 cv, mas é provável que o AMR Pro, sem limitações de ruído ou de emissões, consiga ultrapassar este valor. Certo é que não conta com o motor eléctrico de 162 cv alimentado pelo Kers da versão de estrada, similar ao sistema utilizado nos F1.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Apenas vão ser fabricadas 40 unidades do Valkyrie AMR Pro que, de acordo com a Aston Martin, será capaz de percorrer uma volta ao circuito de La Sarthe, onde se disputam as 24 Horas de Le Mans, em somente 3 minutos e 20 segundos, ou seja, ao ritmo dos carros da categoria LMH (Le Mans Hybrid) que vencem a prova.

As 40 unidades serão entregues até ao final do ano, com a afinação final a ficar a cargo de pilotos como Sebastian Vettel. Todos os clientes vão ter direito a uma sessão de treino em pista, antes da entrega.