Obrigado por ser nosso assinante. Beneficie de uma navegação sem publicidade intrusiva.

Os hospitais do serviço nacional de saúde (NHS, National Health Service) em Inglaterra podem aliviar algumas das medidas de prevenção da transmissão do coronavírus SARS-CoV-2, colocadas em prática no início da pandemia. O objetivo é reduzir as listas de espera que, neste momento, ascendem a 5,6 milhões de pessoas a aguardar cirugia, segundo o jornal The Guardian.

O ministro da Saúde britânico, Sajid Javid, aceitou que o distanciamento físico entre as pessoas passe de dois para um metro e que as pessoas vacinadas não precisem de apresentar um teste PCR negativo ou  fazer isolamento antes de uma cirurgia — têm, no entanto, de fazer um teste rápido no dia da operação.

Além disso, o ministro aceitou que as medidas de limpeza do espaço voltassem ao padrão pré-pandemia em vez do nível avançado atualmente usado. Esta medida pode levar ao aumento da transmissão do coronavírus, do vírus da gripe e de outras infeções.

Alguns profissionais de saúde e cientistas mostraram-se preocupados com a decisão, especialmente porque se continuam a registar milhares de casos de infeção todos os dias. Uma redução das medidas de prevenção pode colocar profissionais de saúde e doentes em risco.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR