O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), com unidades em Abrantes, Tomar e Torres Novas, lançou uma aplicação para telemóvel ou tablet, a MyCHMT, que visa facilitar a vida dos utentes nas interações com a instituição.

Em nota de imprensa, o CHMT, que gere os três hospitais no distrito de Santarém e tem sede em Torres Novas, refere que esta é uma “ferramenta de modernização administrativa, fácil e intuitiva”, que “reúne a partir de um dispositivo eletrónico um conjunto muito alargado de informações sobre a saúde do seu utilizador, como o histórico e agenda de consultas, exames ou tratamentos”.

Além do mais, acrescenta o Conselho de Administração, presidido por Casimiro Ramos, a aplicação permite “o acesso rápido, gratuito e eficaz a um vasto conjunto de serviços administrativos” do centro hospitalar, como o pagamento de taxas moderadoras ou obter comprovativos de presença para efeitos de justificação de falta junto da entidade patronal.

Informações sobre a instituição, os seus profissionais e a atividade assistencial desenvolvida, bem como indicações sobre a localização e como chegar às três unidades hospitalares do CHMT – localizadas em Abrantes, Tomar e Torres Novas – são outras funcionalidades que estão já disponíveis.

O Centro Hospitalar afirma que “ao longo do próximo mês serão acrescentadas novas funcionalidades, como a confirmação de chegada a consultas e exames, sem necessidade de deslocação ao quiosque digital ou aos gabinetes de atendimento presencial”, que, no entanto, “estarão sempre disponíveis para quem não domina as novas tecnologias”.

Afirmando que “o CHMT está na vanguarda das melhores práticas do Serviço Nacional de Saúde (SNS)”, Casimiro Ramos afirmou, citado na nota, que, “a partir de hoje, os utentes da instituição passam a ter acesso a uma ferramenta muito prática, de fácil utilização, que vai permitir acelerar a modernização administrativa e facilitar a vida aos utentes” do centro hospitalar.

Pode parecer um paradoxo, mas, através da inovação tecnológica da aplicação móvel MyCHMT, vamos dar um salto na humanização dos cuidados de saúde e aproximar os nossos utentes às instituições”, afirmou o presidente do Conselho de Administração do CHMT.

Para ter acesso à aplicação, basta descarregar gratuitamente o aplicativo, pesquisando na loja Google Play (para modelos Android) ou na App Store (para dispositivos Apple) pela palavra-chave “MyCHMT”. Após esse passo, segue-se a configuração da conta, para a qual é apenas necessário o número de utente e o número de telefone associado ao processo hospitalar.

Feita a sincronização dos dados, o utente passa a ter acesso personalizado e seguro (encriptado), a partir do seu smartphone ou tablet, a uma “carteira digital” de saúde do utilizador.

A utilização da aplicação, acrescenta ainda o centro hospitalar, “permite o acesso, cómodo, sem filas, esperas, ou gastos desnecessários em deslocações, a um conjunto de funcionalidades e informações sobre a sua saúde e processo clínico, como a agenda e histórico de consultas, exames e tratamentos, podendo ser ativadas notificações que alertam o utilizador das datas dos seus compromissos de saúde no CHMT”.

Constituído pelas unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, separadas geograficamente entre si por cerca de 30 quilómetros, o CHMT funciona em regime de complementaridade de valências, abrangendo uma população na ordem dos 266 mil habitantes de 11 concelhos do Médio Tejo, a par da Golegã, da Lezíria do Tejo, também do distrito de Santarém, Vila de Rei, de Castelo Branco, e ainda dos municípios de Gavião e Ponte de Sor, ambos de Portalegre.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR