Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Tinham passado pouco mais de 24 horas desde o anúncio do regresso ao estado de calamidade pela voz do primeiro-ministro. Com os números de casos positivos de Covid-19 a dispararem, o Governo de António Costa impunha restrições nos convívios familiares, nos ajuntamentos e nos festejos académicos que entrariam em vigor à meia-noite de 15 de outubro. Mas o “jantar com DJ”  marcado para a noite dessa quinta-feira no JNcQUOI Club, na Avenida da Liberdade, em Lisboa, manteve-se. Dias depois, um surto de Covid-19 levou ao confinamento de vários alunos de, pelo menos, três colégios privados da zona de Cascais. O JNcQUOI Club é um clube de luxo propriedade do Grupo Amorim Luxury, liderado pela mulher mais rica de Portugal, Paula Amorim (presidente do Conselho de Administração da Galp Energia e filha de Américo Amorim), e pelo marido, Miguel Guedes de Sousa. O acesso é exclusivo aos membros, que pagam entre 750 e 2.750 euros por ano.

Uma estudante, que só aceitou falar ao Observador sob a condição de não ser identificada, descreve que estava em casa quando pegou no telemóvel para espreitar o Instagram: “Comecei a ver stories de várias pessoas numa festa como se não houvesse Covid-19″. O que os vídeos mostravam “era uma série de pessoas a dançar sem máscara, todas juntas, ao som de um DJ muito conhecido na linha de Cascais”. Segundo soube através de amigos, alguns dos participantes terão entrado pelo acesso direto ao clube, outros pelo restaurante JNcQUOI Asia, para “não darem nas vistas”. Depois, já de madrugada, “foram saindo três a três pela garagem”. A mãe da estudante também viu as imagens, chocada com a incongruência entre o que o primeiro-ministro tinha anunciado e o que o vídeo mostrava. Estes vídeos — que desaparecem automaticamente 24 horas depois de serem publicados no Instagram — foram também vistos pelo Observador.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.