Atores

Morreu Haruo Nakajima, ator que interpretou o Godzilla original

Morreu Haruo Nakajima, o primeiro ator que interpretou Godzilla no filme de 1954. O ator morreu aos 88 anos, de pneumonia.

Além de Godzilla, Nakajima encarnou outros monstros para o estúdio japonês Toho

FRANCK ROBICHON/EPA

Haruo Nakajima, o ator japonês que vestiu a pele do monstro Godzilla em 1954, morreu na segunda-feira, aos 88 anos, informou a filha Sonoe Nakajima esta terça-feira. Haruo Nakajima, que foi hospitalizado no mês passado, morreu de pneumonia, disse Sonoe Nakajima à agência noticiosa Associated Press (AP).

A carreira de Haruo Nakajima começou nos filmes de samurais e de guerra, principalmente com “Os Sete Samurais”, de Akira Kurosawa, e “Eagle of the Pacific”, de Ishiro Honda, escreveu a revista Variety. Em 1954, Nakajima deu vida a “Godzilla, King of the Monsters” (O Monstro do Oceano Pacífico), no filme original realizado por Ishiro Honda, desempenhando esse papel mais uma dezena de vezes até “Godzilla vs. Gigan”, de 1972, de Jun Fukuda.

Numa entrevista publicada em abril, o ator japonês explicou como foi criado o fato do Godzilla original, que pesava uns 100 quilogramas, e recordou que na época recebeu poucas indicações sobre como representar o icónico monstro, pelo que fez a sua própria investigação, estudando os animais no zoológico de Tóquio.

Além de Godzilla, Nakajima encarnou outros monstros para o estúdio japonês Toho, como Mothra, na película homónima de 1961, ou King Kong, no filme “King Kong Escapes!” (1967). Também apareceu em “Frankenstein Conquers the World” (1965), no qual desempenhou o papel do mostro réptil Baragon.

Nakajima continuou a comparecer em convenções do género “kaiju” (monstro) e em encontros com fãs depois de se retirar. Em 2010, a editoria Yosensha publicou a autobiografia japonesa intitulada “Kaiju jinsei” (“Vida de Monstro”). Até há pouco tempo, Nakajima continuava a aparecer como estrela convidada em festivais e eventos. A sua presença estava prevista no Festival Internacional de Cinema de Tóquio, em outubro, segundo a AP.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site