Perto de 400 emigrantes ilegais terão conseguido entrar na madrugada desta quarta-feira na cidade espanhola de Melilla, no norte de África, diz a agência Efe. Ao todo, seriam mais de mil as pessoas que tentaram chegar a Melilla, mas as polícias marroquina e espanhola conseguiram deter grande parte delas.

Os emigrantes são sobretudo provenientes da África Subsariana e, para chegar a Melilla, tiveram de ultrapassar três barreiras fronteiriças compostas por cercas de arame farpado. Com a chegada destas 400 pessoas, o Centro de Estada Temporária de Imigrantes (CETI) da cidade passa a albergar perto de 2.500 emigrantes africanos, muito mais do que os 500 para que foi pensado.