O grupo de retalho Lidl prevê investir 60 milhões de euros este ano em Portugal, depois de em 2013 ter investido 45 milhões de euros, disse hoje à Lusa o presidente executivo da subsidiária portuguesa, Marin Dokozic.

Questionado pela Lusa qual o investimento que a cadeia de origem alemã tem previsto para este ano em Portugal, o presidente executivo recordou que nos últimos 19 anos a empresa investiu mais de mil milhões de euros, tendo investido cerca de 45 milhões de euros só no ano passado.

“Este ano pretendemos investir mais, mantendo a tendência de crescimento, estando a apontar para cerca de 60 milhões de euros”, afirmou Marin Dokozic. Em relação ao plano de expansão, “prevemos abrir mais duas lojas nos próximos meses, uma no Montijo já este mês e em Matosinhos”, acrescentou.

No entanto, “vamos continuar a reformular as nossas lojas existentes para proporcionar uma experiência de compra mais agradável”, disse. Marin Dokozic faz um balanço positivo da presença da cadeia de retalho de origem alemã em Portugal. “Temos a noção que os portugueses agora olham para a nossa marca com outros olhos e que fazemos parte do dia-a-dia de muitos”, sublinhou, apontando que para o ano o Lidl comemora 20 anos em Portugal “e isso é um claro sinal que o balanço é positivo”.

Questionado sobre o desempenho das vendas do Lidl no primeiro trimestre, Marin Dokozic disse que “os resultados estão a ser encorajadores”. Sobre um eventual aumento do IVA em Portugal e o seu impacto no setor da distribuição, o gestor afirmou: “Ao operar em Portugal temos de nos adaptar às regras e leis do mercado”.

O Lidl é uma cadeia de distribuição alimentar de origem alemã, cuja existência remonta aos anos 30, estando presente em mais de 25 países. Em Portugal tem 238 pontos de venda e quatro entrepostos.