Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Mais de 70 mil pessoas terão abandonado a cidade ucraniana de Donetsk nos últimos dias devido aos receios de uma ofensiva do exército ucraniano, noticia o jornal espanhol El País.

Donetsk, cidade ocupada pelos rebeldes pró-russos que a chegaram a proclamar uma República Popular, tem assistido a um êxodo de milhares de pessoas nos últimos dias, à medida que os confrontos com o exército ucraniano aumentam de tom.

Só nas últimas 48 horas, terão morrido 30 pessoas, das quais 19 num ataque com disparos de morteiro pelos rebeldes pró-russos em Lugansk, na sexta-feira.

Segundo o primeiro-ministro da auto-proclamada República Popular de Donetsk, Alexander Borodai, terão saído da cidade mais de 70 mil pessoas, de um total de 900 mil.

Estes receios devem-se à promessa do recém-eleito presidente ucraniano, Petro Poroshenko, de vingar cada morto nas suas fileiras “com a vida de dezenas ou mesmo centenas de rebeldes”, depois do ataque desta sexta-feira.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR