Uma brincadeira algo dolorosa. Um holandês, que se acredita ser um dos passageiros do trágico voo MH17 da Malaysia Airlines, publicou uma fotografia na sua página de Facebook momentos antes de embarcar. A imagem tem como legenda: “Se o avião desaparecer, é assim que ele é”.

Acredita-se que a legenda que Cor Pan (o nome que aparece no perfil de Facebook) escreveu seria apenas uma piada, uma referência ao desastre do voo MH370 da mesma companhia, Malaysia Airlines, que desapareceu a 8 de março sem deixar rasto. Tinha 239 pessoas a bordo.

Na caixa destinada aos comentários, na respetiva rede social, os votos de “férias felizes” foram progressivamente substituídos por mensagens de luto e condolências. Assim que a história invadiu os jornais internacionais e nacionais, os comentários adotaram um tom definitivamente pesado. “Estou profundamente chocada com estas notícias terríveis. RIP…”, lê-se num dos comentários ao post.

cor pan

Créditos: Cor Pan Official Facebook Page

Até à data, a fotografia foi partilhada mais de 4 mil vezes. A hashtag #CorPan já ganhou forma e corpo também no Twitter, onde muitos utilizadores expressam o seu pesar.

https://twitter.com/otymp50/status/489819502193152000

O jornal britânico Mirror faz as contas: tendo em conta o número de voos à partida de Amesterdão, do aeroporto de Schipol, e a altura em que a fotografia foi publicada no Facebook, é provável que o holandês seja uma das cerca de 300 vítimas mortais.

O Huffington Post explica que a mensagem é genuína e os dados do check-in no perfil de Cor Pan demonstram que ele estava no respetivo aeroporto, em Amesterdão, para embarcar num voo marcado para as 12h15, hora local — o mesmo horário do voo MH17.

O avião da Malaysia Airlines, um Boeing 777-200ER, despenhou-se esta quinta-feira na Ucrânia, próximo de Shakhtersk, junto à fronteira russa. A bordo estavam 280 passageiros e 15 tripulantes.