Michelle J. Howard fez história na Marinha americana. É, simultaneamente, a primeira mulher a receber insígnias de quatro estrelas nas Forças Armadas norte-americanas e a primeira mulher afro-americana a chegar a almirante.

Esta oficial, de 54 anos e que nasceu na Califórnia, é a nova vice-chefe das Operações Navais, num país que até 1967 não permitia que as mulheres chegassem a generais ou almirantes.

Em 1987, ganhou o prémio da Marinha Captain Winifred Collins, destinado a apenas a mulheres oficiais que se destacam pela sua capacidade de liderança.

No entanto, não é novidade o facto de esta almirante afro-americana ser pioneira em vários feitos nas forças militares. Em 1999, foi a primeira mulher a comandar um navio de guerra, o Rushmore. A embarcação tem 186 metros de comprimento, levando a bordo mais de 400 tripulantes.

Sempre a navegar, serviu os EUA em várias missões, nomeadamente a operação “Joint Endeavor” na zona da Jugoslávia ou a missão que apoiou as vítimas do tsunami na Indonésia em 2004.

De acordo com uma sondagem recente do Pentágono, as mulheres representam 14,6% do pessoal da Marinha e neste ano 25% dos oficiais da marinha que se formaram eram mulheres.

A almirante Howard está muito orgulhosa da sua conquista e afirmou ao The New York Times: “Acredito, ao olhar para trás, que nós [mulheres] lutámos pela nossa integração e certificámo-nos de que as nossas políticas foram aceites e seguidas”.

Howard acredita na resiliência feminina, num meio dominado pelos homens, e diz que gostava que outras mulheres consigam o que ela conseguiu, não só na Marinha, mas também nas forças policiais.

Curiosamente, no filme Capitão Phillips (2013), protagonizado por Tom Hanks e baseado em factos reais, é mencionada uma voz feminina chamada “almirante Howard”.

Em Portugal, o posto mais alto a que chegou uma mulher na Marinha é ao de capitão-de-fragata, o equivalente a tenente-coronel no Exército e na Força Aérea. Esta militar não pertence a uma especialidade operacional, mas antes à classe de médicos navais.

O único almirante de quatro estrelas português, cargo equivalente ao de Michelle J. Howard, é o chefe de Estado-Maior da Marinha, Macieira Fragoso.