Rádio Observador

Estreia da Semana

A atualidade de “Os Maias” chegou ao cinema pelas mãos de João Botelho

“Portugal merece ter um filme sobre 'os Maias’”, dizia o realizador João Botelho em 2013. O filme está pronto e quer mostrar que ainda há Dâmasos e banqueiros Cohen à solta, mais de 100 anos depois.

Graciano Dias dá vida a Carlos da Maia, Maria Flor é Maria Eduarda

©D.R.

Autor
  • Sara Otto Coelho

A 11 de setembro chega às salas de cinema portuguesas um novo filme de João Botelho. O realizador português mergulhou no universo queirosiano d´Os Maias e descobriu que há mais semelhanças com o Portugal do século XXI do que imaginava à partida.

“Os Maias – Cenas da vida romântica” é o regresso de João Botelho à literatura portuguesa, depois de ter adaptado “A Corte do Norte” de Agustina Bessa-Luís, “Quem és tu” de Almeida Garrett ou, mais recentemente, Fernando Pessoa, no “Filme do Desassossego”. Sobre Os Maias, um dos livros mais lidos do país, já sabemos o drama do médico Carlos da Maia que se apaixona por Maria Eduarda, sua irmã. Mas João Botelho não fez um filme de época.

Da vasta obra de Eça de Queirós, a escolha de Os Maias deve-se às semelhanças encontradas por Botelho no Portugal do século XIX e no século XXI, disse o realizador em conversa com os jornalistas no Grémio Literário, em Lisboa, onde decorreram algumas filmagens.

“Quantos Dâmasos Salcedes, Silveirinhas, condes-ministros Gouvarinhos, os banqueiros Cohen andam por aí à solta!”, disse Botelho, uma alusão à elite em decadência do século XIX, que Eça descreve com grande pormenor na obra.

O elenco é composto por nomes como Graciano Dias, Maria Flor, Pedro Inês, João Perry, Hugo Mestre Amaro, Maria João Pinho, Adriano Luz, Filipe Vargas, Marcello Urgeghe e Pedro Lacerda. Os interiores foram filmados em palacetes, sobretudo em Lisboa, e os exteriores são todos filmados em estúdio, usando telas de grandes dimensões, pintadas pelo artista plástico João Queiroz.

“Os Maias – Cenas da vida romântica” estreia em 22 salas por todo o país, entre as quais o novo Cinema Ideal, onde estará em exibição uma versão longa de mais de três horas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)