Carlos Costa convidou Eduardo Stock da Cunha para substituir Vítor Bento na administração do Novo Banco, noticiou o Expresso. O banqueiro, com larga experiência no setor, está agora a trabalhar com António Horta Osório no Lloyds, em Londres. O Observador apurou que o convite já foi aceite e que a restante administração está composta, sendo provavelmente apresentada esta tarde.

Na sua carreira de quase 30 anos, Stock da Cunha esteve em Ingalterra, Portugal, Espanha e também pelos Estados Unidos. Começou precisamente no Lloyds, em 1985, mas esteve quase sempre no grupo espanhol Santander. Começou em 1993, quando a instituição iniciou o seu plano de expansão, e prolongou lá a sua vida profissional por vinte anos (tendo sido um dos seus fundadores em Portugal, precisamente com Horta Osório e, depois, com Nuno Amado). Nos EUA era executivo operacional da subsidiária do Santander, cargo que ocupou até outubro de 2013, altura em que rumou a Londres, para ser diretor de auditoria do Lloyds.

O Jornal de Negócios escreve esta tarde que a vinda de Stock da Cunha pode ser transitória — optando por uma mera suspensão de funções na instituição financeira britânica.

Com 51 anos, é formado em economia pela Universidade Católica e tem um MBA da Universidade Nova.