Os neonazis do Aurora Dourada vão poder participar nas eleições legislativas na Grécia no próximo dia 25, anunciou o Supremo Tribunal grego.

No total, 18 partidos e quatro coligações eleitorais obtiveram autorização para concorrer às eleições antecipadas, tendo três candidaturas sido excluídas por erros processuais.

A autorização concedida ao Aurora Dourada era previsível. Apesar de cerca de metade dos seus deputados e praticamente toda a liderança estar em prisão preventiva, por suspeita de pertença a grupos criminosos, até ao momento não se registaram julgamentos ou condenações.

Os candidatos encarcerados pediram para sair da prisão, de modo a poderem participar ativamente na campanha eleitoral.

Entre estes, encontra-se o líder do partido, Konstantinos Mijaloiakos, que anunciou hoje que na próxima sexta-feira estará presente no encontro central do seu partido na cidade de Salónica, no norte da Grécia.

Em comunicado, Mijaloiakos solicitou aos seguidores do Aurora Dourada que votem nos membros do partido que estão presos.

O partido neonazi espera converter-se na terceira força, repetindo assim o resultado conseguido nas eleições europeias de maio passado, quando, ao obter 9,4% dos votos, ficou em terceiro lugar, atrás do Syriza (de esquerda), liderado por Alexis Tsipras, e dos conservadores do Nova Democracia, o partido do primeiro-ministro, Andonis Samaras.

Nas últimas eleições, em junho de 2012, os neonazis conquistaram 6,92% dos votos e as sondagens atuais apontam para os 5% no próximo sufrágio.