Rádio Observador

Pedro Passos Coelho

Passos quer país a vencer “com a força da alma”

Passos Coelho quer que Portugal olhe para o passado e que com a mesma "vontade" e "força da alma" enfrente o futuro. Primeiro-ministro já fala nos trabalhos para a próxima legislatura.

NUNO VEIGA/LUSA

Autores
  • Liliana Valente
  • Agência Lusa

Passos Coelho já fala no trabalho que quer fazer nos próximos quatro anos. Esta segunda-feira, em Fronteira, falou da necessidade de continuar a reforma “Defesa 2020” na “próxima legislatura”. Nas comemorações da Batalha dos Atoleiros, em Fronteira, mas com olhos postos nas eleições legislativas deste ano, o primeiro-ministro falou da “vontade” e da “força da nossa alma” como chaves para que o país enfrente o futuro.

Reunidos aqui para recordar um marco importante do nosso passado, olhamos agora para o futuro, com uma nova confiança no nosso País, na nossa identidade e nas nossas escolhas coletivas. Está ao nosso alcance abrir agora uma nova página da nossa história, depois de ultrapassada e vencida a ameaça que todos conhecemos. E vencemo-la como vencemos as ameaças que tivemos de enfrentar no passado. Com a nossa vontade e com a força da nossa alma”, disse Passos Coelho nas comemorações dos 631 anos da Batalha dos Atoleiros, em Fronteira.

O discurso era sobre o passado, mas com mensagens implícitas para o futuro. É que Passos acabou por fazer uma comparação sobre números, dizendo que a Batalha – onde não se registaram mortos, nem feridos na parte portuguesa ao contrário dos invasores que sofreram pesadas baixas – demonstrou que Portugal é capaz de ultrapassar adversidades: “[Portugal] teve de se afirmar contra todas as probabilidades, contra a própria força dos números como a batalha que hoje comemoramos demonstrou, e que, apesar de tudo isso, venceu”.

E nos números para o futuro, Passos Coelho vê pelo menos um trabalho: a continuação da reforma na Defesa. “Como todas as grandes reformas, também a reforma ‘Defesa 2020’, pela sua abrangência, complexidade e especificidade, deve continuar a ser executada a avaliada”, disse. E, continuou Passos Coelho, “a próxima legislatura deve trazer a sua consolidação, o que tornará ainda mais patente diante do país a relevância e a indispensabilidade da defesa nacional e das suas Forças Armadas”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Governo

A verdade da mentira

João Merino
732

Este governo geringoncico usa todos os artifícios e desinformação para criar uma ilusão de bem-estar e, com a complacência de uma boa imprensa, passa pelos pingos da chuva, imune a quase tudo.

Política

Os idiotas úteis da esquerda /premium

João Marques de Almeida
1.425

Pacheco Pereira e Marques Lopes querem fazer carreira na comunicação social como os cronistas de direita que atacam a direita. Eles querem ser a “direita” que a esquerda gosta.

Rui Rio

Portugal continua a não ser a Grécia /premium

Rui Ramos
396

Quando a Grécia se afundava em resgates, Passos impediu que Portugal fosse a Grécia. Agora, quando a Grécia se liberta da demagogia, é Rui Rio quem impede que Portugal seja a Grécia. 

Socialismo

Má-fé socialista /premium

José Miguel Pinto dos Santos

Não é a situação social em Portugal muito melhor que na Venezuela — e que nos outros países socialistas? Sim, mas quem está mais avançado na implantação do socialismo, Portugal ou Venezuela?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)