Faltam apenas três semanas para as legislativas em Espanha e, neste momento, há três partidos que podem ganhar as eleições — PP, Ciudadanos e PSOE estão separados por um fio de cabelo. A última sondagem, divulgada este domingo pelo El Pais, coloca o PP, partido que atualmente ocupa o governo, à frente com 22,7% das intenções de voto. Tem uma vantagem escassa: logo a seguir, com 22,6%, vem o Ciudadanos. E esta também é uma vantagem escassa: o PSOE aparece colado a eles com 22,5%.

Um pouco mais afastado desta troika vem o Podemos. Há alguns meses, o partido de Pablo Iglesias estava junto aos primeiros, mas agora fica pelos 17,1% — mesmo assim, é um resultado que lhe pode permitir ter influência no período pós-eleitoral, uma vez que o vencedor terá de fazer alianças com outras forças políticas.

De acordo com os especialistas do instituto de sondagens Metroscopia, responsável por este estudo de opinião, as intenções de voto no PP e no Podemos estão relativamente estabilizadas, enquanto Ciudadanos e PSOE podem ainda crescer.

Na avaliação individual dos líderes, o Ciudadanos tem boas e más notícias. A boa: o seu presidente, Albert Rivera, é o único com mais opiniões positivas do que negativas. A má: apesar disto, Rivera teve uma queda de seis pontos percentuais em relação à última sondagem.