500kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

O estádio mais caro do mundo estará em Los Angeles

Este artigo tem mais de 5 anos

É tudo de uma vez. Além de, 21 anos depois, voltar a ter uma equipa da NFL, a cidade de Los Angeles ficará com o estádio mais caro do planeta: terá 80 mil lugares e custará cerca de 2,4 mil milhões.

3 fotos

Já lá vão muitos anos: há 21 que Los Angeles, uma das maiores cidades dos EUA, está privada do prazer de ter uma equipa local a competir na NFL. O campeonato de futebol americano não funciona como o soccer que eles veem ser jogado no resto do planeta. Por lá, os clubes nunca têm pousio fixo, porque têm licenças para competir na NFL e jogam na cidade que lhes oferecer mais condições (leia-se, estádio, dinheiro e patrocínios). Os clubes não são clubes, são franquias, e por isso é que os Rams vão regressar a Los Angeles — vem aí um novo estádio, dos grandes e, sobretudo, dos dispendiosos.

Soube-se na terça-feira que foi aprovado o plano de construção de um novo recinto, o NFL Disney World, que servirá de nova casa para a equipa que, em 1995, trocou LA, no estado da Califórnia, por Saint Louis, no Missouri. E que casa. O estádio terá uma lotação fixa de 70 mil lugares sentados, mas poderá chegar a uma capacidade de 80 mil em eventos de maior dimensão, como o Super Bowl (final do campeonato de futebol americano). “O estádio conseguirá acomodar um total de 100 mil pessoas, devido aos espaços específicos para lugares em pé”, revelou a HKS Architects.

O escritório que desenhou o projeto é o mesmo que foi responsável, por exemplo, pelo Allianz Arena, em Munique. A principal característica é a cobertura de EFTE, um tipo de plástico altamente resistente à corrosão, que muda de cor consoante a equipa que o esteja a utilizar — pode ser o Bayern, o TSV 1860 Munique ou a seleção alemã. O novo recinto em Los Angeles terá uma cobertura semelhante.

O complexo desportivo ocupará uma área a rondar os 300 hectares em Inglewood, zona próxima do aeroporto de Los Angeles. O projeto prevê também a construção de um pavilhão de espetáculos com 6 mil lugares, uma área de comércio e retalho com cerca de 1,3 milhões de metros quadrados (sim, milhões), um hotel de 300 quartos e um espaço verde a abranger uma área de 25 hectares. E quanto custará esta brincadeira toda? Perto de 2,4 mil milhões de euros, avançou a CNN, embora haja quem diga que será mais: o Los Angeles Times escreve que o valor ultrapassará os 2,7 mil milhões.

A construção do estádio será concluída em 2019, mas os Rams vão regressar a Los Angeles já na temporada de 2016 da NFL.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.