270kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

O estádio mais caro do mundo estará em Los Angeles

Este artigo tem mais de 5 anos

É tudo de uma vez. Além de, 21 anos depois, voltar a ter uma equipa da NFL, a cidade de Los Angeles ficará com o estádio mais caro do planeta: terá 80 mil lugares e custará cerca de 2,4 mil milhões.

3 fotos

Já lá vão muitos anos: há 21 que Los Angeles, uma das maiores cidades dos EUA, está privada do prazer de ter uma equipa local a competir na NFL. O campeonato de futebol americano não funciona como o soccer que eles veem ser jogado no resto do planeta. Por lá, os clubes nunca têm pousio fixo, porque têm licenças para competir na NFL e jogam na cidade que lhes oferecer mais condições (leia-se, estádio, dinheiro e patrocínios). Os clubes não são clubes, são franquias, e por isso é que os Rams vão regressar a Los Angeles — vem aí um novo estádio, dos grandes e, sobretudo, dos dispendiosos.

Soube-se na terça-feira que foi aprovado o plano de construção de um novo recinto, o NFL Disney World, que servirá de nova casa para a equipa que, em 1995, trocou LA, no estado da Califórnia, por Saint Louis, no Missouri. E que casa. O estádio terá uma lotação fixa de 70 mil lugares sentados, mas poderá chegar a uma capacidade de 80 mil em eventos de maior dimensão, como o Super Bowl (final do campeonato de futebol americano). “O estádio conseguirá acomodar um total de 100 mil pessoas, devido aos espaços específicos para lugares em pé”, revelou a HKS Architects.

O escritório que desenhou o projeto é o mesmo que foi responsável, por exemplo, pelo Allianz Arena, em Munique. A principal característica é a cobertura de EFTE, um tipo de plástico altamente resistente à corrosão, que muda de cor consoante a equipa que o esteja a utilizar — pode ser o Bayern, o TSV 1860 Munique ou a seleção alemã. O novo recinto em Los Angeles terá uma cobertura semelhante.

O complexo desportivo ocupará uma área a rondar os 300 hectares em Inglewood, zona próxima do aeroporto de Los Angeles. O projeto prevê também a construção de um pavilhão de espetáculos com 6 mil lugares, uma área de comércio e retalho com cerca de 1,3 milhões de metros quadrados (sim, milhões), um hotel de 300 quartos e um espaço verde a abranger uma área de 25 hectares. E quanto custará esta brincadeira toda? Perto de 2,4 mil milhões de euros, avançou a CNN, embora haja quem diga que será mais: o Los Angeles Times escreve que o valor ultrapassará os 2,7 mil milhões.

A construção do estádio será concluída em 2019, mas os Rams vão regressar a Los Angeles já na temporada de 2016 da NFL.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.