O Titanic II pode ser lançado aos mares já em 2018. Sim aos mares, não às salas de cinema. Isto porque o multimilionário Clive Palmer, dono empresa Blue Star Line, está a construir uma réplica quase exata do Titanic original que naufragou em 1912, vitimando mais de 1.500 pessoas.

No entanto, a nova versão será, como não podia deixar de ser, mais segura do que a anterior. Ao jornal The New York Post, o diretor de marketing da empresa, James McDonald, explica que o novo Titanic terá “tudo aquilo que se espera que um barco do século XXI tenha”. Ou seja, estará disponível um controlo de satélite, sistema de navegação digital e todas as medidas de segurança necessárias. E vai ter botes de salvamento suficientes para todos os passageiros, garante o construtor.

O barco vai ter então 270 metros de comprimento, a mesma do original e pode alcançar uma velocidade de 24 nós. No entanto a capacidade vai aumentar: o Titanic II vai poder transportar 2.400 passageiros, mais 177 do que o original.