Dark Mode Wh poupados com o MEO
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

Girassóis, lâminas afiadas e lábios negros. Há um rio de (indie) rock a chegar

Esta quinta-feira, dia 19, cabe aos portugueses The Sunflowers a honra de ligar as colunas do Rock In Rio Lisboa. Conheça o cartaz do primeiro dia do Palco Vodafone.

i

Os norte-americanos The Black Lips são um dos cabeça de cartaz do Palco Vodafone

facebook.com/theblacklips

Os norte-americanos The Black Lips são um dos cabeça de cartaz do Palco Vodafone

facebook.com/theblacklips

A poucas horas do arranque da 7ª edição do Rock in Rio Lisboa, começamos uma série de artigos de antevisão dos alinhamentos do palco Vodafone, o cenário da Cidade do Rock dedicado às franjas mais alternativas do rock. A curadoria é da responsabilidade da Vodafone FM, rádio que mete “no ar” muita da música mais interessante que se faz na atualidade e que é um padrão fundamental para o posicionamento da marca.

É do palco Vodafone que vão sair os primeiros acordes do Rock in Rio deste ano, com o rock cru da dupla The Sunflowers, banda formada por Carol Brandão e Carlos de Jesus. A descrição é feita pelos próprios, com rigorosa precisão:

Carol Brandão – Bateria, voz, gritos sensuais
Carlos de Jesus – Guitarra, voz, feedbacks, grunhidos não tão sensuais

Quase sai som destas palavras, aos gritos. A dupla do Porto espreme do rock o lado mais punk, na expressão musical e no reduto de um setup simples: guitarra, bateria e voz, há muito que se sabe que o rock de garagem não precisa de mais.

Os The Sunflowers editaram dois EP em 2014 – um sem título e outro chamado Ghosts, Witches and PB&Js – mas há música nova na calha: na passada sexta-feira 13 publicaram um novo single chamado “Hasta La Pizza/Rest In Pepperoni”, tema que abre o apetite para o primeiro álbum que será lançado em setembro. Na próxima quinta-feira, dia 19 às 16h45, cabe aos The Sunflowers ligar as colunas do Rock In Rio Lisboa 2016. Talvez para eles não passe de uma coincidência, mas uma flor que gira com o Sol é um bom prenúncio para tudo o que se segue.

Segue-se no alinhamento os Keep Razors Sharp, uma banda que é uma mistura de talentos que conhecemos de outros projetos portugueses — Afonso (Sean Riley & The Slowriders), Rai (The Poppers), Bráulio (ex-Capitão Fantasma) e Bibi (Pernas de Alicate). Têm um álbum homónimo publicado em 2014 que pode ouvir aqui na íntegra e que será, para já, a base do espetáculo desta quinta-feira. Eles são quatro amigos que se reuniram para tocar música diferente da que faziam nos outros projetos. Gravaram os temas à primeira (num take), depois de algumas tardes de surf e convívio na costa alentejana. O resultado foi descomprometido e libertador, que é tantas vezes o melhor que a música tem para dar.

A fechar a primeira noite na grande “garagem” que vai ser o palco Vodafone, vão estar os norte-americanos The Black Lips. Formados no final dos anos 1990, já gravaram sete álbuns, o último dos quais em 2014, Underneath the Rainbow. É de prever para esta quinta-feira a retrospetiva de uma carreira recheada de singles, sempre bem recebidos pelo público e pela crítica. Apreciados pelo estilo incendiário, fazem rock’n’roll com sotaque sulista, que ao vivo é conhecido por ser vigoroso, suado e mal-educado – e ainda bem. Quem quiser ir para o molho vá lá para a frente, não vai faltar espaço e energia. A maré do rock alternativo vai chegar e em força.

Links promovidos

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.