As autoridades alemãs receberam 14 queixas por assédio depois de uma aparente onda de ataques de cariz sexual no festival de música de Schlossgrabenest, com entrada livre, em Darmstadt, que decorreu entre 26 e 29 de maio. Além disso, escreve o Deutsche Welle, já pelo menos 26 mulheres afirmaram terem sido vítimas de assédio sexual.

Em comunicado, a polícia disse que “as mulheres que apresentaram queixa dizem que os homens tinham aparência do sudeste asiático”. Também informou que três homens paquistaneses, todos requerentes de asilo, foram detidos no recinto do festival, sendo mais tarde libertados.

De acordo com as autoridades, as queixas que foram apresentadas apontam que os suspeitos formaram círculos em torno de mulheres, aproveitando-se da situação para apalpá-las.

A situação descrita pelas queixosas é bastante semelhante ao que se terá passado na noite de Ano Novo em Colónia, onde uma série de ataques sexuais alegadamente perpetrados por homens estrangeiros levou a que muitos alemães pusessem em causa a política alemã de acolhimento de requerentes de asilo.