O New York Post fala de uma “guerra civil”. Depois da morte de dois afro-americanos por oficiais da polícia, onze agentes foram baleados durante um protesto anti-violência (“Black Lives Matter”) em Dallas, estado do Texas, na noite de quinta-feira. Seis desses polícias não resistiram aos ferimentos. Três pessoas foram detidas: uma mulher, que seguia a pé, e duas pessoas que foram mandadas parar dentro de um Mercedes. Um quarto homem, que estava no segundo andar do parque de estacionamento da escola El Centro, suicidou-se depois de afirmar que “o fim está próximo” e que havia bombas espalhadas por toda a cidade. Mas nenhuma bomba foi encontrada até agora.

Com doze polícias baleados, cinco dos quais de forma mortal, o tiroteio em Dallas tornou-se no mais mortífero para os “agentes da paz” desde o 11 de setembro. Obama reforçou no seu discurso que “não há justificação possível” para este tipo de ataques. Desde esta madrugada tem-nos chegado imagens dos protestos e dos ataques. Siga-as na fotogaleria.