Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A candidata à Casa Branca, Hillary Clinton, acusou diretamente a Rússia de piratear os computadores do Comité Nacional do Partido Democrata e criticou o rival republicano Donald Trump por este manifestar apoio às autoridades russas.

“Sabemos que os serviços secretos russos piratearam o Comité Nacional do Partido Democrata e conseguiram publicar milhares de e-mails”, afirmou Hillary Clinton à FOX. “Sabemos também”, continuou a candidata à Casa Branca, “que Donald Trump exibiu uma vontade muito preocupante de desculpar e apoiar Vladimir Putin”.

Fez esta sexta-feira oito dias que, a três dias antes da abertura da convenção democrata, o WikiLeaks divulgou cerca de 20 mil mensagens (pirateadas) enviadas dos computadores de sete dos responsáveis do Partido Democrata, entre janeiro de 2015 e maio de 2016. A Rússia considerou já absurdas as alegações de que está envolvida na divulgação das mensagens eletrónicas.

Os e-mails revelam, entre outras informações, desconfiança e desprezo por responsáveis do partido de Bernie Sanders, ex-rival de Hillary Clinton à corrida à Casa Branca, pelo Partido Democrata.

Lembre-se que a divulgação destes e-mails levou a líder do Comité Nacional do Partido Democrata, Debbie Wasserman, a anunciar o abandono do cargo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR