O antigo presidente da Ferrari Luca Cordero di Montezemolo disse que Michael Schumacher está a responder bem ao tratamento, e irá recuperar em breve. Em fevereiro, circulou a informação de que o antigo campeão de Fórmula 1 estaria a pior, e o próprio di Montezemolo disse na altura que a situação não era boa.

Agora, o homem que esteve à frente da Ferrari quando Schumacher ganhou cinco vezes consecutivas o campeonato mundial, entre 2000 e 2004, disse estar “satisfeito por saber que ele está a reagir”, cita o The Telegraph.

“Sei que ele é forte, e tenho a certeza de que, graças à sua determinação, que será crucial, ele sairá desta situação muito, muito difícil”, disse di Montezemolo.

Maranello, ITALY: Retired Ferrari F1 driver Micheal Schumacher of Germany (L), is congratulated by Ferrari President Luca Cordero di Montezemolo after he collected the town of Maranello's Honorary Citizenship, 05 December 2006 during a ceremony at the Enzo Ferrari Auditorium in Maranello. The town's governing council unanimously voted last week to bestow the honor on the German driver above all for winning five titles with Ferrari and helping it clinch six consecutive constructors' championships. AFP PHOTO / FILIPPO MONTEFORTE (Photo credit should read FILIPPO MONTEFORTE/AFP/Getty Images)

Luca Cordero di Montezemolo esteve à frente da Ferrari quando Schumacher venceu por cinco vezes consecutivas o título de campeão mundial. FILIPPO MONTEFORTE/AFP/Getty Images

Desde que Schumacher teve um acidente nos Alpes, enquanto esquiava, em 2013, que há poucas informações sobre as condições de saúde do antigo campeão. Durante seis meses, o piloto esteve em coma induzido, tendo sido levado para casa, perto do Lago de Genebra, onde recebe cuidados médicos. As poucas informações que circulam sobre o estado de Schumacher têm motivado vários rumores sobre a saúde do piloto, como o que dava conta de que Schumacher tinha voltado a andar, informação logo desmentida pela família.

A assessora do antigo piloto, Savine Kehm, disse em fevereiro que Schumacher “é o piloto mais bem sucedido da história e, em dias como estes, é bom recordar isso”. Kehm afirmou ainda, na abertura de uma exposição dedicada ao piloto, que “competir era a vida dele e ninguém gostaria mais de estar aqui do que ele”.