533kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 32.99/mês aqui.

Os números do regime (sangrento) de Fidel Castro

Este artigo tem mais de 5 anos

O regime de Fidel Castro é responsável por pelo menos 8.190 mortes, segundo o Cuba Archive. Os fuzilados, os desaparecidos e os presos da ditadura castrista.

i

AFP/Getty Images

AFP/Getty Images

Noventa anos de vida, quarenta e nove de ditadura, nove dias de luto. A morte do ditador comunista Fidel Castro é também um ponto de viragem na História de Cuba e do mundo. A notícia, dada na madrugada de sábado por Raul Castro, atualmente no poder, dividiu reações por todo o planeta.

De acordo com o projeto Cuba Archive, o regime de Fidel Castro foi responsável por três vezes mais mortes que o regime instalado no Chile por Pinochet. Conheça estes e outros números do longo regime de Fidel Castro nesta infografia.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.