Petróleo

Repsol faz descoberta histórica de crude no Alasca

A petrolífera Repsol anunciou, na quinta-feira, uma descoberta estimada em 1,2 mil milhões de barris de crude no Alasca, aquela que é classificada como a maior nos últimos 30 anos nos EUA.

A descoberta surgiu depois da Repsol, e também de outras empresas petrolíferas, terem feito elevados cortes de custos e produção como consequência do colapso dos preços do crude

BP via Getty Images

A petrolífera espanhola Repsol anunciou, na quinta-feira, a descoberta do que deverá equivaler a 1,2 mil milhões de barris de crude no Alasca, aquela que é classificada como a maior nos últimos 30 anos em território americano, de acordo com um comunicado da empresa, citado pelo Business Insider. Os recursos foram descobertos numa jazida mineral, com o nome de Pikka, localizada na região de Nanushuk, no distrito de North Slope, em consórcio com a empresa associada Armstrong Energy.

Tudo indica que as primeiras produções irão começar em 2021, com a previsão de uma produção diária de cerca de 120 mil barris de petróleo.

O Alasca possui infraestruturas significativas que permitem que sejam desenvolvidos novos recursos de forma mais eficiente”, referiu a Repsol em comunicado.

A descoberta surgiu depois de a Repsol, e também de outras empresas petrolíferas, terem feito elevados cortes de custos e produção como consequência do colapso dos preços do crude, segundo a Bloomberg. A última grande descoberta da companhia espanhola deu-se em 2009, na Venezuela.

De acordo com o El País, a Repsol já estava a explorar aquela área desde 2008, em conjunto com a Armstrong Energy. Desde 2011 a empresa já fez várias descobertas em North Slope, que tinham já demonstrado um grande potencial da zona.

A descoberta poderá contribuir para pressionar ainda mais os preços do petróleo, que já na quarta-feira desceram para menos de 50 dólares por barril, com evidências de que o mercado continua com muita oferta apesar do corte da produção por parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)