Os rumores começaram em Janeiro último, anunciando a quase certa saída de Karim Habib da BMW e, consequentemente, do cargo de responsável pelo design da marca da hélice. Com a confirmação a surgir cerca de um mês depois, sem que, no entanto, houvesse qualquer sinal do nome do próximo empregador. Que agora se conhece: é, nada mais, nada menos, que a Infiniti, marca de luxo da Nissan, que assim passa a ter em Habib o seu novo director de design.

A notícia foi já confirmada pela própria Infiniti, através do também recentemente nomeado vice-presidente sénior para o Design Global da marca nipo-americana, Alfonso Albaisa. Este último, um designer cubano-americano que desempenhava até aqui, precisamente, as funções que passarão a ser de Karim Habib, e a quem o canadiano terá de reportar no futuro.

Ao longo da sua carreira como designer e líder de equipas globais, [Habib] foi sempre responsável por designs modernos e inspiradores”, comenta Albaisa, acrescentando, em comunicado, que “Karim é extremamente hábil na forma como consegue captar o coração e a paixão numa determinada marca, ao mesmo tempo que transmite, em cada design, um carácter único”.

Recorde-se que, na BMW, Habib, de 47 anos, foi responsável pelo design da nova geração Série 4. Isto, depois de já ter desenhado modelos como a anterior geração Série 7, o X2 Concept e o 3.0 CSL Hommage Concept.

Ainda antes dessa sua passagem pela marca da hélice, o designer canadiano esteve, durante não muito tempo, na Daimler, onde contribuiu para a estética da actual geração do Mercedes-Benz Classe C. Algo que, aliás, confirma a vocação de Habib para esculpir modelos de luxo, não causando por isso surpresa o facto da Infiniti o ter ido buscar.

Conhecido pela atenção ao detalhe que dá em todos os seus projectos, Karim Habib foi o designer que surgiu com o conceito “a diferença de um milímetro”. Ideia através da qual defendia que, basta um milímetro, para desestabilizar o equilíbrio que deve existir no interior do automóvel.

O interior [de um automóvel] pode ser, ao mesmo tempo, complexo e sensível. O lugar onde o ecrã é colocado, o tipo de materiais utilizados, o local onde o porta-copos é posicionado face à manete da caixa de velocidades – tudo isso precisa de ser considerado. Um milímetro de diferença pode significar muito”, afirmou, em declarações à Bespoke Magazine, o designer.

Quanto à Infiniti, possui actualmente uma gama nos EUA composta por oito modelos, sendo que será interessante ver o tipo de influência que Karim Habib terá, por exemplo, na concretização da há muito falada (mas nunca confirmada) nova divisão de performance da Infiniti, denominada ‘Black S‘, assim como em novos concepts ou modelos da marca de luxo da Nissan.