Manchester foi o palco de um ataque terrorista mas as medidas de segurança foram alargadas a todo o país. Theresa May elevou o nível de ameaça de terrorismo, que passou de grave para crítico, o seu máximo. Isto significa que há suspeita de um novo ataque iminente.

É a primeira vez em 10 anos que um primeiro-ministro eleva o nível de ameaça de terrorismo para máximo. Este nível é estabelecido pelo Joint Terrorism Analysis Centre, uma unidade contra-terrorismo dentro dos serviços secretos britânicos.

O nível de ameaça de terrorismo só atingiu o seu máximo duas vezes. Uma a 10 de agosto de 2006, quando foi descoberto um plano para explodir aviões que sobrevoassem o Atlântico. Outra a 30 de junho de 2007 quando foram encontrados dois carros-bomba que foram desativados, um perto de um bar na zona oeste de Londres e outro na Rua Cockspur, na mesma zona.