Sondagens

Sondagem. PS perde terreno para o PSD

992

O PSD sobe 0,6% no barómetro SIC/Expresso de setembro, em sentido contrário ao PS, que perde meio ponto. Mesmo assim, os partidos à esquerda recolhem 56% das intenções de voto.

ARMÉNIO BELO/LUSA

O PSD ganhou terreno face ao PS. No estudo de opinião da Eurosondagem para a SIC/Expresso, os socialistas recolhem 40,3% das intenções de voto — uma quebra de 0,5% face ao mês de agosto. O PSD aproveita a descida e consegue ganhar terreno: uma subida de 0,6% que, ainda assim, deixa os dois principais partidos a uma distância de 11,6 pontos percentuais.

Os sociais-democratas contrariam a tendência dos últimos cinco meses e conseguem, agora, uma subida nas intenções de voto manifestadas pelos eleitores consultados no estudo de opinião. Além do PSD, só o PAN sobe, obtendo 1,5% das intenções de voto, quase meio ponto (0,4%) face ao mês anterior.

O CDS perde força e, à esquerda, quem não cai, mantém a perspetiva de voto de agosto. Com a queda nas intenções de voto da CDU (para os 7,3%) e a manutenção do 8,4% de intenções de voto que o Bloco de Esquerda já tinha conseguido há um mês, os partidos que apoiam o Governo no parlamento perdem terreno para a direita. É um resultado potencial de 56% de PS, BE e CDU que, ainda assim, contrasta com os 35,5% de PSD e CDS.

O estudo de opinião foi realizado entre os dias 31 de agosto e 6 de setembro. Foi consultada a população com mais de 18 anos, residente em Portugal continental e com telefone da rede fixa. Foram realizadas 1196 tentativas de entrevistas, das quais 189 (15,8%) não aceitaram participar no estudo.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Winston Churchill

A arrogância da ignorância /premium

João Carlos Espada

Como devemos interpretar que um dirigente do segundo maior partido britânico venha dizer em público que o líder do mundo livre durante a II Guerra, Winston Churchill, foi um “vilão”?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)