O jovem de 17 anos, que se entregou à Polícia Judiciária, suspeito da morte do segurança da discoteca Barrio Latino, em Lisboa, ficou em prisão preventiva depois de ter sido ouvido pelo juiz de instrução criminal.

O segurança, Nuno Cardoso, de 42 anos, foi baleado na cabeça, no início de dezembro por um cliente. O incidente aconteceu por volta das 03h00 depois de um grupo ter tentado entrar na discoteca Barrio Latino. O segurança acabou por morrer.

A discoteca estava prestes a fechar e os seguranças, contratados através de uma empresa externa, não deixaram entrar o grupo dentro do espaço. O atacante e o grupo que o acompanhava fugiram do local.

A PSP foi chamada mas a investigação, por se tratar de um caso de homicídio, passou para as mãos da Polícia Judiciária. O suspeito entregou-se no dia seguinte à polícia depois de as autoridades terem montado uma caça ao homem.

Homicida de segurança de discoteca entrega-se à polícia. Tem 17 anos de idade