Um grande incêndio destruiu este sábado dezenas de toneladas de ajuda humanitária nos armazéns do Programa Alimentar Mundial (PAM) no porto de Al Hudaida, na costa do Mar Vermelho do Iémen, disseram testemunhas à agência de notícias espanhola Efe.

Os armazéns do PAM tinham azeite, trigo, arroz e açúcar que iam ser distribuídos pela população deste país devastado pela guerra, especialmente nas zonas controladas pelos rebeldes hutis no oeste e no norte do país.

De acordo com as testemunhas, os bombeiros conseguiram extinguir o incêndio cinco horas depois do início, sendo ainda desconhecidas as causas do incêndio.

O PAM e outras organizações humanitárias estão a utilizar o porto de Al Hudaida como ponto de entrada para receber e armazenar ajuda alimentar para as pessoas afetadas pela guerra, que se generalizou em março de 2015 com a intervenção da coligação árabe, liderada pela Arábia Saudita, contra os rebeldes hutis.

No princípio de dezembro, a ONU alertou que mais de oito milhões de pessoas podiam morrer de fome se não chegasse ajuda ao Iémen e há o perigo de fome generalizada se não for levantado o bloqueio imposto pela Arábia Saudita ao país vizinho.