Rádio Observador

Governo

Twitter do Planeamento faz piada com “a queda do Espírito Santo” por engano

Conta oficial do Ministério do Planeamento no Twitter publicou o cartaz de um espectáculo no casino Estoril e fez uma piada com o BES. O tweet foi retirado. "Foi engano", justifica o Ministério.

NUNO FOX/LUSA

Em três semanas, dois tweets publicados por engano na conta oficial do Twitter do Ministério do Planeamento e Infraestruturas, liderado pelo ministro Pedro Marques. O desta manhã pegava no cartaz do espetáculo de Henrique Feist, “Let The Sunshine In“, no Casino Estoril, para fazer uma piada a envolver a “queda do Espírito Santo”. “Foi um engano”, explica o Ministério que apagou imediatamente a publicação.

“O flower power, o peace and love, é agora espetáculo de casino. Não consigo imaginar melhor alegoria da história da humanidade. Além da queda do Espírito Santo, claro”, escreveu uma das pessoas que, no Ministério, tem autorização para publicar na conta oficial no Twitter. “Há várias pessoas com senha”, diz fonte do gabinete de Pedro Marques que atribuiu o “engano” à “manipulação do telemóvel” por parte de quem publicou e “se esqueceu de trocar a conta do Ministério pela pessoal”.

Não é a primeira vez que há uma falha deste género nesta mesma conta de Twitter. Ainda no início deste mês, o mesmo Ministério publicava um excerto de uma notícia sobre um estudo encomendado pela Fenprof à investigadora Raquel Varela. “Uma ‘notícia’ sobre um ‘estudo’ com conclusões da ordem da psicologia, mas com ‘reflexos políticos’, coordenado por uma investigadora (?!) do PC, em plena greve dos professores? A sério? E gozar com o Camões, não?“. Vinte minutos depois, a mesma conta publicava um pedido de desculpa, depois de retirado o tweet, a dar conta do “lapso” sobre um texto publicado “de uma outra conta”.

O facto de o engano já ser uma repetição é desvalorizado pelo Ministério que garante que foi mesmo erro e não de publicações fruto de qualquer ataque informático.

A troca de contas de Twitter não é um exclusivo do Governo, o caso mais polémico é recente e envolve o Sporting e o PS. Em plena crise do clube, na conta oficial do PS surgiu um tweet a classificar de “assustador” um comentário de Bruno de Carvalho. Esta publicação também foi apagada, tendo sido publicado um pedido de desculpa pouco depois.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)