Guillermo Fernández Bueno, condenado em 2004 a 26 anos e seis meses de prisão por ter violado duas mulheres e assassinado uma delas, e que tinha escapado da prisão de El Dueso no município de Santoña, no norte de Espanha, foi esta segunda-feira detido no Senegal, em África, pela polícia nacional, confirmaram as autoridades através do Twitter.

O homem estava com a sua namorada e um voluntário que conheceu na prisão há alguns anos. A polícia estava no país africano, juntamente com as autoridades senegalesas, depois de detetarem a sua entrada no país através da Mauritânia. Segundo fontes citadas pelo jornal espanhol, Guillermo Fernández Bueno já estaria em Marrocos e a partir de lá avançou para a Mauritânia. As autoridades vão agora confirmar a identidade do detido, tendo em conta que este utilizou um passaporte falso durante toda a viagem.

Guillermo Fernández Bueno, considerado “perigoso” pelas autoridades, tinha obtido uma licença precária para passar o fim de semana fora da prisão. No domingo, dia 15 de julho, pelas 16 horas, quando deveria ter voltado ao estabelecimento prisional de El Dueso, não apareceu.