Estados Unidos da América

Wisconsin, EUA. Casal morreu e a filha de 13 anos desapareceu

Mistério no Wisconsin, EUA: James e Denise Cloos, residentes na cidade de Barron, foram encontrados mortos; a sua filha de 13 anos foi dada como desaparecida. Autoridades acreditam que foi raptada.

(Foto sem data de Jamye Cloos publicada pelas autoridades locais de Barron) Agence France-Presse — Getty Images

James e Denise Closs foram encontrados mortos na sua casa e a sua filha Jayme, de 13 anos, foi dada como desaparecida pelas autoridades locais. Foram ambos alvejados no passado mês de outubro e o seu caso tem aterrorizado os habitantes da pequena cidade de Barron, no estado do Wisconsin.

Segundo o New York Times, o casal vivia há décadas nesta pequena cidade. Eram ambos trabalhadores numa loja da cadeia Jennie-O, uma vendedora de produtos à base de carne de peru, e eram conhecidos pela comunidade como pessoas de bom trato que participavam nas atividades religiosas da paróquia local, na St. Peter’s Catholic Church.

Passaram três semanas desde que o FBI começou a investigar o caso e a falta de resultados tem assustado a comunidade local, que vivia de forma pacata até à morte do casal Cloos. O mistério tem vindo a intensificar-se, pois as autoridades ainda não identificaram nem um suspeito, nem uma arma do crime, nem um motivo. Agrava a ansiedade geral o facto de Jayme, a filha de 13 anos do casal, estar desaparecida e não haver qualquer rasto que possa levar ao seu encontro.

Desde o início das buscas as autoridades contaram com a ajuda de inúmeros voluntários que se disponibilizaram para procurar Jayme em locais remotos — como milhais e pastos de vacas (os principais vetores da economia agropecuária local) — e receberam ainda cerca de 2.100 indicações, embora nenhuma tenha levado ao paradeiro da jovem.

O New York Times avança que a situação ocorreu no dia 15 de outubro, aproximadamente à 1 da manhã, tendo sido registado um telefonema pelo departamento de polícia local, no qual se ouviam gritos abafados.

As autoridades chegaram ao local 4 minutos após o telefonema, embora o casal se encontrasse já sem vida e Jayme desaparecida. Acreditam que a rapariga não está envolvida na morte dos pais e que se tratará de um rapto.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Religião

O Dia Mundial da Religião

Donizete Rodrigues

O Dia Mundial da Religião é um momento ecuménico para promover a convivência, o interconhecimento e o diálogo inter-religioso, buscando um futuro livre de preconceito, discriminação e intolerância.

PSD

Ao centro, o PSD não ganhará eleições /premium

João Marques de Almeida

Rio, que não perde uma ocasião para evocar Sá Carneiro, não aprendeu a sua principal lição: o PSD só chega ao poder quando lidera uma alternativa aos socialistas. Não basta esperar pelo fracasso do PS

Futebol

Sobre o futuro próximo de José Mourinho

António Bento

No frio e previsivelmente longo Inverno de 2018-2019 a pele de José Mourinho não é boa de se vestir, como se vê por uma parte significativa das suas declarações à imprensa desde que foi despedido.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)