O grupo parlamentar do PS apresentou uma queixa à Comissão Nacional de Eleições (CNE) na sequência de notícias sobre uma campanha de perfis falsos nas redes socais, envolvendo um consultor do PSD.

Em causa está uma notícia publicada no sábado pelo Diário de Notícias que dá conta de que o consultor do PSD Rodrigo Gonçalves estaria envolvido numa rede que criava perfis falsos na Internet para “espalhar mentiras” sobre os adversários políticos dos sociais-democratas.

Na sequência desta notícia, Rodrigo Gonçalves anunciou a sua saída do cargo de consultor do PSD.

Entretanto, esta tarde, em comunicado, o grupo parlamentar do PS informou que apresentou uma participação à CNE e à Entidade Fiscalizadora do Financiamento dos Partidos (EFFP) no sentido de “diligenciar junto do Facebook e do Twitter o encerramento das contas” em causa, bem como a adoção de medidas para “neutralizar os perfis falsos”.

“O esquema montado pela rede demonstra que esta conhecia a legislação em vigor e pretendeu contorná-la: sendo certo que no período eleitoral são proibidos posts em contas oficiais de redes sociais que contenham hashtags promocionais, slogans, mensagens elogiosas”, é referido na nota dos socialistas.

Os deputados do PS solicitaram também à EFFP que emita orientações sobre os “meios de campanha proibidos” e adote medidas que “contrariem o seu uso, tendo em conta que esta entidade tem o dever de monitorizar as campanhas”.