O tenista português João Sousa considerou esta quinta-feira ter feito “um bom encontro, apesar da derrota” diante do suíço Roger Federer, na segunda ronda do Masters 1000 de Roma, por 6-4 e 6-3.

“O Roger é um daqueles jogadores que consegue realmente anular as armas dos adversários. Conseguiu jogar a um nível muito alto, ser muito agressivo e isso fez com que eu não conseguisse tomar conta do encontro em muitas ocasiões. Por isso venceu e foi melhor”, comentou o minhoto, 72.º colocado no ranking mundial.

Apesar de recordar ter tido “alguns pontos de break que não foram convertidos”, João Sousa admite que o número três mundial “jogou muito bem nesses momentos”, teve “mérito e jogou melhor”.

Depois da vitória na estreia frente ao norte-americano Frances Tiafoe, João Sousa acabou afastado na segunda ronda do Masters 1000 de Roma pelo antigo número um do mundo.

“Penso que consegui jogar dois encontros a um grande nível e, por isso, estou muito contente com o nível exibido, independentemente da derrota de hoje. Também foi uma experiência bonita jogar no court central”, destacou o vimaranense, que vai agora disputar, na próxima semana, o ATP 250 de Genebra.