O Presidente francês vai encontrar-se com vários líderes antes da cimeira europeia de terça-feira, sendo que a primeira reunião ocorre esta segunda-feira durante um jantar com o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou a Presidência francesa.

Emmanuel Macron também almoçará com vários chefes de Estado e governos em Bruxelas na terça-feira, manterá conversações com os primeiros-ministros do grupo Visegrado (Eslováquia, República Checa, Polónia, Hungria) e depois com o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, e a chanceler alemã, Angela Merkel, antes do jantar informal dos 28, que terá início às 17:00 (em Lisboa) na terça-feira.

Nos últimos dias, Emmanuel Macron recebeu o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, e o primeiro-ministro português, António Costa, tendo telefonado à chanceler Angela Merkel no domingo.

A cimeira informal de terça-feira pretende dar início às conversações entre chefes de Estado e governos da União Europeia (UE) para escolher os novos líderes das instituições europeias.

Esta reunião ocorre após as eleições europeias de domingo, que mostraram um crescimento dos partidos populistas e o fim do tradicional bipartidarismo socialistas-conservadores, que até agora tinham sido uma constante no Parlamento Europeu.

O partido de Macron, A República em Marcha (LREM) ficou em segundo lugar em França, atrás do União Nacional de Marine Le Pen, mas por uma diferença de um ponto percentual.

Ainda assim, Macron considera estar em posição  de força para constituir um arco progressivo entre os líderes pró-Europa. O Presidente francês também espera criar no Parlamento Europeu, em torno do LREM, uma força de centro capaz de ser o novo árbitro dos debates, composto pelos partidos nacionais que constituem o atual partido liberal-democrata (ALDE) ou por outras formações.