Dois homens “fortemente” suspeitos da prática de dois crimes de homicídio diferentes e que se encontravam em fuga foram localizados no Panamá e na Noruega, informou a Polícia Judiciária (PJ) num comunicado divulgado esta terça-feira. Ambos foram extraditados para Portugal e um deles já foi presente a tribunal, encontrando-se em prisão preventiva.

Um dos extraditados, de 25 anos, será o autor de um homicídio consumado, cometido em junho do ano passado, em Lisboa, vitimando um outro homem, de 58 anos, com o qual mantinha uma relação pessoal”, lê-se no comunicado.

Depois de alegadamente ter cometido o homicídio, o homem terá fugido para o Panamá, “onde veio a ser localizado e detido”, adianta a PJ. Após extradição para Portugal, o suspeito foi presente a tribunal para primeiro interrogatório judicial, tendo ficado sujeito à medida de coação máxima: o alegado homicida aguarda os próximos passos judiciais em prisão preventiva.

O segundo extraditado, de 48 anos, é o presumível autor de um outro crime de homicídio, na forma tentada, visando um homem, de 53 anos, ocorrido no interior de uma embarcação mercante com pavilhão português, em agosto de 2018″, escreve a PJ.

Na sequência do crime, foi emitido um mandado de detenção internacional. O suspeito acabaria por ser localizado e detido na Noruega, para onde tinha fugido. Este segundo suspeito ainda vai ser presente a primeiro interrogatório judicial, após o qual serão aplicadas as medidas de coação processual adequadas.

No comunicado, a PJ não adianta as nacionalidades nem dos alegados homicidas nem das vítimas.