Um recluso morreu na madrugada desta terça-feira devido aos ferimentos que sofreu depois de atear fogo à própria cela onde estava detido, no Estabelecimento Prisional de Lisboa.

Segundo o Correio da Manhã, que avançou a notícia, estaria sozinho na cela e o fogo terá começado perto das 23h00 da noite de segunda-feira. Os guardas prisionais que responderam ao alerta encontram-no ainda com vida. Foi transportado para o Hospital de Santa Maria com queimaduras graves e alvo de manobras de reanimação. Contudo, o recluso não resistiu aos ferimentos e acabou por morrer durante a madrugada.

Ainda segundo o Correio da Manhã, o homem estava em prisão preventiva há seis meses. A origem do fogo está a ser investigada pelas autoridades.