O bebé encontrado num ecoponto na zona de Santa Apolónia, em Lisboa, continua a antibióticos, por prevenção, pelo que não deverá ter alta nos próximos dias, confirmou o Observador junto de fonte oficial da Maternidade Alfredo da Costa, onde se encontra a criança.

Na conferência de imprensa feita na quinta-feira no Hospital Dona Estefânia, onde o recém-nascido chegou a estar internado, Daniel Virella, responsável da unidade de cuidados intensivos neonatais, disse que a criança estava “com uma proteção antibiótica, que se manterá mais um dia ou dois até se garantir que não está infetado”. Nesse dia, Daniel Virella adiantou que o bebé deveria ter alta clínica “dentro de um ou dois dias”.

Porém, sabe o Observador, esse prazo foi alargado e o bebé continua a antibióticos como medida preventiva, para precaver o risco de infeções, pelo que “vai demorar algum tempo até sair do hospital”, disse fonte oficial, sem especificar uma data.

Contentor serviu de “estufa” para bebé abandonado no lixo. Como a PJ encontrou a mãe e a prendeu

Assim que tiver alta, a criança será encaminhada para a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, confirmou o Observador junto da instituição. Deverá depois ser entregue a uma família de acolhimento até que seja definida a tutela final.

A mãe, de 22 anos, continua em prisão preventiva e a Polícia Judiciária ainda não identificou o pai do bebé. Entretanto, junto da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa chovem pedidos de famílias disponíveis para receber o bebé.

Mulher suspeita de abandonar bebé no caixote do lixo fica presa