O novo ID.3, o primeiro automóvel eléctrico da VW concebido de raiz, já começou a sair da linha de montagem da fábrica de Zwickau, da mesma forma que o e-Golf continua a sair da linha de Wolfsburg, a principal unidade fabril do construtor alemão. Estão pois reunidas as condições para saber qual é mais barato de produzir.

Já se sabe que os veículos eléctricos têm menos peças, especialmente as associadas ao motor e à caixa de velocidades, que não existe. Mas entre os eléctricos adaptados a partir de modelos com motor de combustão e os eléctricos concebidos de raiz também há diferenças e maiores do que se pode imaginar. E agora, com ambos a serem produzidos, a Volkswagen não mais dúvidas – se é que tinha antes – sobre qual é mais barato de fabricar.

3 fotos

Numa reunião com accionistas, o CEO Herbert Diess informou que o ID.3 é 40% mais barato de fabricar. Segundo ele, “se considerarmos todos os aspectos, o novo ID.3 é 40% mais barato de produzir, quando comparado com o e-Golf”, que ainda está à venda.

De salientar que, ainda segundo Diess, “entre 5 e 10% da redução foi conseguido à custa dos menores custos por ter uma fábrica inteiramente dedicada à produção de modelos a bateria”, em vez de montar os eléctricos misturados com unidades equipadas com motores de combustão. E isto numa fase em que a VW ainda produz apenas 80 ID.3 por dia, face aos 800/dia que espera atingir na Primavera.