A edição de este ano do festival Tremor, que se realiza anualmente nos Açores, foi cancelada devido ao surto do novo coronavírus. A informação foi avançada pelos organizadores do festival, em comunicado enviado à imprensa.

No comunicado, a organização do Tremor refere que o festival foi cancelado “na sequência das diretrizes estabelecidas pela Direção Geral de Saúde e o Governo dos Açores, relativamente ao esforço nacional de contenção do novo coronavírus”.

É com tristeza que informamos que a sétima edição do Tremor está cancelada. É inegável a situação de exceção que vivemos neste momento a nível mundial, que nos obriga a todos a adotar medidas preventivas para evitarmos situações que possam acarretar consequências negativas para a saúde pública das populações nos territórios em que vivemos”, lê-se ainda.

A organização diz ainda que tentou “o possível e o impossível para fazer o Tremor 2020 acontecer”. Porém, “enquanto festival-experiência comprometido com o seu público e com os Açores, o Tremor não poderia tomar outra decisão que não a de agir de forma responsável num momento que se prevê de grandes dificuldades para o setor da cultura a nível local, nacional e internacional”.

Os promotores do festival asseguram ainda estar “conscientes do impacto que esta decisão tem junto de todos aqueles que já tinham organizado a sua vinda para os Açores”. Por isso, referem, “estamos preparados para proceder à evolução dos bilhetes de todos aqueles que assim o desejarem”.

A devlução dos bilhetes será feita para “todos os que desejarem” no “prazo máximo de 30 dias a contar da data do cancelamento”. Para bilhetes adquiridos em pontos de venda nacionais como a FNAC, CTT e Worten, os portadores de bilhete devem enviar um e-mail para info@tremor-pdl.com, com o(s) bilhete(s) digitalizado(s) e “sendo visível o seu código de barras e os seguintes dados: IBAN, nome completo; número do documento de identificação e número de identificação fiscal”.

Para bilhetes adquiridos na plataforma BOL Online, a organização informa que “serão contactados os compradores por email a partir do dia 13 de março de 2020”. Todas as devoluções, referem os promotores, serão “realizadas por transferência bancária”. A organização convida ainda os portadores de bilhete a não pedirem o reembolso, mantendo-o válido para a edição de 2021.